RJ – Violência gera mais fraudes no seguro Auto

RJ – Violência gera mais fraudes no seguro Auto


Em 2016, a cada 13 minutos, um motorista foi vítima de roubo no Rio de Janeiro. Um total de 41.704 ocorrências, o maior em 25 anos, acabou devolvendo ao seguro de automóvel fluminense a posição de mais caro do país. O título foi da vizinha São Paulo nos últimos três anos, como apontam os dados do Instituto de Segurança Pública.

“O principal fator relacionado ao aumento da violência no Rio é a falta de recursos do Governo do Estado para pagar os servidores, estando, entre eles, os policiais”, avalia Jayme Torres, presidente do Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro (CCS-RJ).

Ele também cita os altos índices de desemprego e o aumento das fraudes. “São os chamados fraudadores eventuais. O consumidor comum se vê às voltas com o carnê do carro em atraso, ou ficou desempregado e não está conseguindo vender o seu carro, então ‘desaparece’ com ele para receber da seguradora, como indenização, o valor da FIPE, o que ele não conseguiria no mercado”, explica.

Tudo isso contribui para o aumento do preço do seguro, que chegou a 20% por conta da explosão no número de roubos em diversas regiões do estado. “O problema pulverizou. Niterói, que tinha índices estáveis, hoje apresenta elevação acima da média. A Baixada também. Mesmo regiões como Barra, Ipanema, Copacabana, que tinham os menores índices, começaram a ter elevação acima da média”, contou o vice presidente da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), Luiz Pomarole, aos jornais Extra e O Globo.

O local com maior número de roubos foi o bairro de Mesquita, com 5.242 casos, enquanto a região que sofreu maior aumento foi Itaboraí, 116% mais violenta em 2016, com 708 ocorrências. O presidente do CCS-RJ aponta ainda outra consequência negativa da situação: “diante de preços mais altos, os consumidores podem cair na armadilha das associações de proteção veicular, que vendem proteção aos automóveis sem oferecer, de fato, um seguro”, alerta, acrescentando que esse tipo de produto não dá garantia alguma e que o prejuízo só é percebido quando o motorista precisa utilizá-lo.

Fonte https://www.cqcs.com.br/noticia/violencia-gera-mais-fraudes-no-seguro-auto
Fonte Fenacor

Read More
RJ – Apesar de atraso nos salários, servidores do RJ têm empréstimos consignados descontados

RJ – Apesar de atraso nos salários, servidores do RJ têm empréstimos consignados descontados

Defensoria Pública investiga casos em conjunto com Ministério Público. Bancos afirmam que medida é permitida por contrato.

Servidores do estado com empréstimo consignado estão sendo cobrados em conta corrente
Apesar do salário de janeiro dos servidores do Rio não ter sido depositado, o Governo do Estado continua cobrando as parcelas de quem realizou um empréstimo consignado. Os funcionários públicos reclamam da situação já que este tipo de empréstimo era para ser descontado no contra cheque.
René Reis da Costa adquiriu seis empréstimos para pagar suas contas, já que estava há meses com o salário atrasado. Um dos descontos veio no comprovante do pagamento de janeiro que ainda nem saiu, mas o valor de R$ 142,81 foi debitado. A mesma quantia foi descontada na conta corrente dele, no dia 3 de fevereiro.
“O banco não poderia ter descontado porque o empréstimo consignado é feito no contra cheque. Me dirigi a gerente [do banco], perguntei a ela o que significaria isso e ela disse que havia um acordo entre eles e poderiam debitar na conta corrente”, disse René.
A Defensoria Pública do Rio está investigando os casos em conjunto com o Ministério Público. A defensora Patrícia Cardoso afirmou que o órgão não permitirá ilegalidades com os servidores públicos.
“Hoje a gente vê uma situação muito difícil dos servidores. Eles perderam o domínio dos seus salários. Então as cláusulas contratuais que autorizam desconto duplo, desconto em conta corrente, sem se verificar se entrou são clausulas nulas. Os consumidores têm que reclamar, protestar. A gente está esperando receber denúncias e avaliar demanda na Justiça para impedir arbitrariedades e ilegalidades”, afirmou.

Fonte http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/apesar-de-atraso-nos-salarios-servidores-do-rj-tem-emprestimos-consignados-descontados.ghtml
Fonte RJTV

Read More
RJ – Servidores e pensionistas estão sem margem para empréstimos

RJ – Servidores e pensionistas estão sem margem para empréstimos

Há casos relatados em que o funcionário foi avisado pelos gerentes das instituições financeiras nas agências de que ele está com a margem consignável negativada pelo estado

Rio – Não bastasse o atraso dos salários que atormenta a vida do funcionalismo estadual nos últimos meses, servidores e pensionistas têm sido surpreendidos ao tentarem pegar empréstimos com desconto em folha nos bancos. Há casos relatados à coluna em que o funcionário foi avisado pelos gerentes das instituições financeiras nas agências de que ele está com a margem consignável negativada pelo estado mesmo sem nenhum contrato assinado para ter o crédito na conta.
http://ejesa.statig.com.br/bancodeimagens/ad/ih/o8/adiho84wqot1qinpoidyg5xu8.jpg
Além de atraso no salário, servidores estão sem margem para pegar empréstimos
Reprodução
Muitos servidores apelam para o empréstimo consignado por conta do atraso nos vencimentos. E fazem do consignado, que têm juros mais baixos, a tábua de salvação para poder honrar os compromissos.

Questionada pela coluna, a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag) reconheceu que ocorreram situações de negativação. A pasta informou que “devido à publicação do Decreto 45.563, de 27 de janeiro de 2016, que reduziu a margem consignável a 30% da remuneração do servidor, foram realizados ajustes no Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos (SIGRH), que ocasionaram alguns problemas no cálculo das margens”.

A secretaria esclareceu, no entanto, que “os problemas foram corrigidos na folha de junho e, desde então, não foi verificada qualquer reclamação”.
RECLAMAÇÃO FORMAL

A pasta orientou os servidores que tiveram problemas a procurarem o Setor de Recursos Humanos de seu órgão de origem. A secretaria informou ainda que caso alguém tenha dúvidas sobre a margem consignável deve fazer reclamação formal no RH, “que encaminhará a solicitação à pasta”. “Caso esteja errada, a Seplag verificará e corrigirá no sistema”, informou por nota.

ATO NA PREFEITURA

Os médicos da rede municipal de Saúde de Duque de Caxias, na Baixada, aprovaram fazer atos públicos em frente à sede da prefeitura e unidades de atendimento. As manifestações ocorrerão, caso o resultado da audiência com o prefeito Alexandre Cardoso e representantes da Secretaria de Saúde não atenda às reivindicações dos servidores.

SALÁRIO PARCELADO

De acordo com o Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (SinMed/RJ), que apoia o movimento dos médicos de Caxias, os salários estariam sendo parcelados e o município não teria implantado o Planos de Cargos e Salários. Os servidores querem ainda auditoria nas contas do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Duque de Caxias (IPMDC).

NOMEAÇÃO E POSSE

O Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) vai reunir na próxima terça-feira com o chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso. Na pauta: nomeação e posse de 284 oficiais de cartório e 84 papiloscopistas formados na Acadepol e que aguardam convocação para trabalhar. O sindicato quer urgência no aproveitamento dos 400 investigadores aprovados no concurso de 2005.

Fonte http://odia.ig.com.br/economia/2016-09-18/coluna-do-servidor-servidores-e-pensionistas-estao-sem-margem-para-emprestimos.html
O DIA

Read More
RJ – Governo do Rio desobedece ao STF e paga 70% da folha de agosto dos servidores

RJ – Governo do Rio desobedece ao STF e paga 70% da folha de agosto dos servidores

A Secretaria de Fazenda informou, no início da noite desta segunda-feira, que o Estado do Rio não conseguiu quitar 100% da folha de agosto dos servidores públicos. Foram pagos, apenas, 70% dos salários. O valor repassado ao funcionalismo foi de R$ 1,4 bilhão, de uma folha estimada em R$ 2 bilhões. Com isso, o governo do Rio descumpre determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) de pagar seus servidores até o 3º dia útil.
Desta forma, o estado está sujeito a arrestos judiciais. Há a possibilidade que isto aconteça nesta terça-feira, para que o restante da folha seja quitada.
A Fazenda estadual cita que as pendências que restam ao governo serão quitadas “nos próximos dias”. O governo lembrou que, de acordo com calendário formulado no início do ano, os pagamentos podem acontecer até o 10º dia útil.
A obrigação em ter de quitar a folha até o 3º dia útil acontece em função de ação de reclamação da Federação das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (Fasp) no Supremo. A Fasp questionou as mudanças nas datas do pagamento e conseguiu decisão favorável, tendo em vista o risco que os servidores do estado correm com seguidos atrasos.
Confira a nota da Secretaria de Fazenda na íntegra:
O Governo do Estado do Rio de Janeiro depositou, nesta segunda-feira (5/9), integralmente, os salários de agosto de mais servidores. Até o momento foi pago R$ 1,4 bilhão, o que corresponde a 70% do valor total da folha líquida de agosto, que é de R$ 2 bilhões. Os depósitos começaram na quarta-feira passada (31/8), quando o Estado pagou os servidores da área de Segurança, incluindo policiais militares e civis, bombeiros e agentes penitenciários. O Estado está concentrando esforços para quitar a folha de agosto nos próximos dias, obedecendo o calendário previsto inicialmente de até o décimo dia útil deste mês (15/9). Os valores serão depositados de acordo com a entrada de receita de tributos em caixa. As remunerações estão sendo pagas integralmente. Não há parcelamento da folha de agosto.
Leia mais: http://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/governo-do-rio-desobedece-ao-stf-paga-70-da-folha-de-agosto-dos-servidores-20057252.html#ixzz4JUvaTQ7g

Fonte http://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/governo-do-rio-desobedece-ao-stf-paga-70-da-folha-de-agosto-dos-servidores-20057252.html

Read More