RN – Dupla é presa tentando fazer empréstimo com documentos falsos em Capim Macio

Dupla é presa tentando fazer empréstimo com documentos falsos em Capim Macio

Dois homens foram presos em flagrante tentando efetuar um empréstimo bancário com documentos falsos. A prisão aconteceu na manhã desta quinta-feira (16) no Banco do Brasil da avenida Roberto Freire, em Capim Macio, zona sul de Natal.
Identificados como Wagner Cassiano Honorato e Genilson Soares Pereira os dois homens estavam em posse de documentos de identidade e cartões bancários falsos. A vítima dos bandidos já havia comparecido à Polícia Civil para denunciar saques ilegais de sua conta no valor de R$ 170 mil.
“Nós descobrimos que Wagner Cassiano Honorato contratou Odimar Ferreira da Silva, por R$ 1.500,00, para que ele utilizasse documentos falsos e efetuasse um empréstimo na conta corrente da vítima. Odimar emprestou sua fotografia para Wagner Cassiano, que conseguiu falsificar os documentos e fazer um cartão de crédito no nome da vítima. Além disto, Wagner Cassiano deu suporte para que Odimar realizasse o empréstimo. A dupla foi autuada pelos crimes de uso de documentos falsificados e tentativa de estelionato”, detalhou o delegado da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (Decap), Rolim Albuquerque.

Fonte http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/dupla-a-presa-tentando-fazer-empra-stimo-com-documentos-falsos-em-capim-macio/372082

Read More
BA – Prefeito de Curaçá é afastado suspeito de desviar mais de R$ 2 mi

BA – Prefeito de Curaçá é afastado suspeito de desviar mais de R$ 2 mi

Valor é referente às parcelas de empréstimos consignados concedidos aos funcionários


Se a denúncia for aceita, além de ter que devolver o valor, o prefeito poderá ficar preso, pegando de dois a 12 anos de prisão
Reprodução/Record Bahia

O prefeito do município de Curaçá, no norte da Bahia, foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) por desviar dinheiro de servidores municipais. Carlos Luiz Brandão Leite se apropriou de maneira indevida de recursos da CEF (Caixa Econômica Federal) referente às parcelas de empréstimos consignados concedidos aos funcionários da prefeitura. O desvio foi superior a R$ 2 milhões.

Os funcionários solicitavam o empréstimo, o dinheiro era descontado do contracheque, porém não era repassado para o banco. Ao perceber os atrasos no repasse, a CEF entrou em contato com a prefeitura e acabou descobrindo que, supostamente, o prefeito estaria se apropriando dos pagamentos.

Se a denúncia for aceita, além de ter que devolver o valor, o prefeito poderá ficar preso, pegando de dois a 12 anos de prisão e, também, de não poder exercer mais o cargo de prefeito.

Fonte R7 http://noticias.r7.com/bahia/prefeito-de-curaca-e-afastado-suspeito-de-desviar-mais-de-r-2-mi-17052016

Read More
RJ – Aposentada ganha ação após ser cobrada por consignado no cartão que não contratou

Aposentada ganha ação após ser cobrada por consignado no cartão que não contratou


Família reproduziu a cobrança da fatura contratada do Dona Conceição Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal
Nelson Lima Neto

Aos 84 anos, a servidora estadual inativa Conceição André Ferreira saiu vitoriosa de uma ação após fazer um empréstimo consignado e ser cobrada por um cartão de crédito que nunca pediu. Ao contratar a operação de crédito pelo banco BMG, em 2009, a aposentada seria descontada em seu benefício pago pelo Rioprevidência.
O problema, porém, é que ela também recebia a cobrança de um cartão de crédito que não solicitou, e que sequer chegou a ter. Eram, no mínimo, R$ 200 a mais descontados todos os meses. Mesmo após a quitação do consignado, o desconto continuou. Quando a família percebeu a manobra, a dívida ultrapassava R$ 15 mil.
— Minha mãe já tinha alguns empréstimos, mas este do BMG vinha discriminado como cartão de crédito — lembrou Paulo César Ferreira, filho de Conceição: — Ela me mostrou as cobranças de algo que nunca contratou e, então, procuramos os direitos dela.
O julgamento da ação ficou a cargo da juíza Fernanda Rosado de Souza, da 36ª Vara Cível, que ordenou a devolução do valor pago por Conceição, o cancelamento da cobrança e danos morais de R$ 10 mil. Se o BMG não respeitar a decisão, terá de pagar uma multa estipulada pela juiza. A magistrada apontou prática abusiva por parte do banco por se aproveitar da idade avançada da aposentada para lhe vender algo que ela nunca buscou. Foram oferecidos um cartão a juros altos, diferentes dos praticados nos consignados.
— É algo que assusta, pois outros idosos são prejudicados por essa mesma questão em todo o país — disse o advogado Eduardo Pinheiro, que representou Conceição no processo.
Procurado, o BMG prometeu analisar a situação que envolveu a aposentada para dar sua posição.
Fonte http://extra.globo.com/noticias/economia/aposentada-ganha-acao-apos-ser-cobrada-por-consignado-no-cartao-que-nao-contratou-18810239.html

Read More
TO – Banco deve indenizar aposentado por empréstimo consignado fraudulento

Banco deve indenizar aposentado por empréstimo consignado fraudulento


Um aposentado de 64 anos, morador da zona rural de Silvanópolis, será indenizado em R$ 10 mil por danos morais. O pagamento deverá ser feito pelo Banco BMG S.A, que teve um empréstimo bancário contratado com o aposentado considerado fraudulento pela Justiça Estadual. A decisão é dos desembargadores da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) que acompanharam, por unanimidade, voto do desembargador Luiz Gadotti, na sessão da quarta-feira (3/3) negando provimento ao recurso do banco.

Segundo dados do processo, o aposentado recebeu carta do INSS comunicando-lhe a concessão da aposentadoria por idade, com o primeiro recebimento em dezembro de 2011, por meio de uma agência do Banco do Bradesco de Silvanópolis. A uma semana do prazo, um desconhecido, ao se passar por servidor do INSS, fez o aposentado assinar papéis sob o argumento de que só assim receberia o benefício previdenciário.

Ao perceber os descontos na aposentadoria buscou informação no INSS e foi informado de que tinha em seu cadastro um empréstimo consignado junto ao BMG no valor de R$ 5.004,59, a ser pago em 60 parcelas mensais, no valor de R$ 163,40, com início em 07/02/2012 e término em 07/01/2017. O aposentado garantiu à Justiça que jamais tomou conhecimento dessa contratação, nem consentiu sua celebração e tampouco tomou para si qualquer quantia financeira.
Condenação

Em 1ª Instância, o juiz Gerson Fernandes Azevedo, então auxiliar no Núcleo de Apoio às Comarcas (Nacom), declarou a inexistência do contrato de empréstimo. Também condenou o banco a restituir, em dobro, os valores descontados indevidamente do benefício (num total de R$ 4.575,20) com correção monetária acrescidos de juros de mora de 1% ao mês. Por danos morais, o magistrado estipulou o valor R$ 10 mil a ser pago também corrigido monetariamente e acrescido de juros de mora de 1% ao mês.
Recurso

O Banco BMG S.A. recorreu ao Tribunal de Justiça pedindo a reforma da decisão. O banco defendeu a legalidade do contrato de empréstimo que deu origem aos descontos. Pediu também a exclusão da condenação de restituição em dobro do que fora descontado e afirmou que não houve dano moral. Para a defesa do banco houve mero aborrecimento. Tentou afastar, ainda, a condenação judicial por danos morais alegando que o valor arbitrado “é excessivo, desarrazoado e desproporcional” configurando “enriquecimento indevido” do aposentado.
Voto

Conforme o voto do relator, a sentença de condenação deve ser mantida “sem qualquer retoque”. O desembargador anota que o empréstimo bancário foi constituído mediante fraude, por terceiros, que acarretou no desconto, indevido, sobre o benefício previdenciário do aposentado.

No voto, ressalta que o juiz de 1ª instância, acertadamente, usou súmula (nº 479) do Superior Tribunal de Justiça, para fundamentar a sentença condenatória. A súmula afirma que os bancos respondem “objetivamente pelos danos gerados por fortuito interno relativo a fraudes e delitos praticados por terceiros no âmbito de operações bancárias”.

O desembargador também negou o pedido do banco para não restituir o valor descontado em dobro, pois esta determinação “advém da lei”. O relator também concordou com o valor de R$ 10 mil arbitrado pelo juiz como danos morais. “Dadas as peculiaridades da causa, explicitadas pelo Juízo, a condenação respeitou, sem margem de dúvida, os parâmetros da proporcionalidade”, registrou.

Confira o voto do relator.

Fonte http://surgiu.com.br/noticia/234074/banco-deve-indenizar-aposentado-por-emprestimo-consignado-fraudulento.html

Read More
RN – Pai e filho são presos por fraude em empréstimo consignado em Natal

RN – Pai e filho são presos por fraude em empréstimo consignado em Natal

Suspeitos foram presos na manhã desta terça (16) na Zona Sul da cidade.

Após apresentarem documentos falsos, funcionário chamou a polícia.

Segundo a Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD), os dois apresentaram documentos falsos. Um dos funcionários percebeu a falsificação e fez a denúncia.

Policiais civis da DEFD foram ao banco e conseguiram prender em flagrante os suspeitos, que foram autuados pelos crimes de uso de documento falso e tentativa de estelionato.

A Polícia Civil informou que vai investigar a participação de outras pessoas no crime.

Fonte Do G1 RN – http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2016/02/pai-e-filho-sao-presos-por-fraude-em-emprestimo-consignado-em-natal.html

Read More
PE – Estelionatária presa em flagrante com documentos falsos

PE – Estelionatária presa em flagrante com documentos falsos

Prisão aconteceu na tarde da última terça-feira enquanto ela tentava retirar um empréstimo no Recife


Baiana de 40 anos portava duas identidades falsas no momento da abordagem. Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma mulher de 40 anos foi autuada em flagrante tentando retirar um empréstimo consignado usando documentos falsos, no Centro do Recife. A prisão aconteceu na tarde da última terça-feira e o caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Repressão ao Estelionato (DPRE/Depatri).

Jane Cleide Silva Melo, que nasceu na Bahia, em Salvador, tentava contratar um empréstimo no valor de R$ 8.808,41 em uma agência quando foi abordada, no bairro de Santo Antônio. Ela portava duas carteiras de identidade falsas e foi atuada em flagrante por estelionato.

Fonte http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2016/02/18/interna_vidaurbana,627757/estelionataria-presa-em-flagrante-com-documentos-falsos.shtml

Read More
Goiás – Suspeitos de aplicar golpes no Banco do Brasil são presos

Goiás – Suspeitos de aplicar golpes no Banco do Brasil são presos

Polícia apreendeu, com os suspeitos, dinheiro, cartões e uma máquina de cartões


Dinheiro, cartões e máquina de cartões apreendidos com os suspeitos

Dois homens, suspeitos de aplicar golpes dentro de uma agência do Banco do Brasil, no Centro de Goiânia, foram presos no domingo (31), com cartões, dinheiro e uma máquina de cartão de crédito. De acordo com a Polícia Militar (PM), um dos homens usava um crachá falso do banco para abordar os clientes.

A dupla foi levada para a delegacia e autuada por falsificação de documento e estelionato.

O Banco do Brasil ainda não se manifestou sobre o caso.

Fotne http://www.opopular.com.br/editorias/cidades/suspeitos-de-aplicar-golpes-no-banco-do-brasil-s%C3%A3o-presos-1.1031254

Read More
SP – Polícia Federal prende em Sorocaba suspeito de fraude em empréstimos

Homem teria falsificado documentos e levantado mais de R$ 500 mil.

Há suspeita de que ele faça parte de uma quadrilha que age em todo o país.

A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira (5) um homem acusado de obter cerca de R$ 500 mil em pelo menos seis empréstimos fraudulentos junto a bancos em Sorocaba (SP) e Itu (SP). Com ele, foram encontrados documentos em nome de quatro pessoas diferentes, mas sempre com a mesma foto, além de contratos das negociações já firmadas.

A polícia suspeita que ele faça parte de uma quadrilha de estelionatários que age em várias regiões do país. Ele foi preso quando chegava a uma agência bancária para fechar um novo empréstimo, e deve ter a prisão preventiva pedida, além do bloqueio dos bens.
Na sequência das investigações, o objetivo da polícia é descobrir onde foi parar o dinheiro obtido nos empréstimos, que ainda não foi localizado.

Fonte Do G1 Sorocaba e Jundiaí

Read More
SC – PROCON alerta com relação a Golpe do Empréstimo

Aproveitando a inocência de alguns cidadãos, golpistas estão novamente agindo em Brusque. Consultas junto ao Órgão de Defesa do Consumidor foram registradas nos últimos dias. Ocorrências de igual prática já haviam sido observadas em outros anos.

Os golpistas entram em contato com o cidadão através de ligações telefônicas, realizando anúncios de falsos empréstimos bancários, com a oferta de dinheiro sem a burocracia. O atendente passa a solicitar depósitos, para agilizar o procedimento e liberar supostas quantias sem “descontos”; Quando o acordo é fechado, a promessa é de que o dinheiro caia na conta corrente do cliente em poucos minutos. Como o dinheiro não aparece, o cliente retorna a ligação diversas vezes e é informado de que precisa fazer mais depósitos, em quantias variadas, por questões diversas, em contas também diferentes e assim vão iludindo o cidadão e arrancando do mesmo mais e mais dinheiro.

“Os consumidores devem ficar atentos, sempre que for exigido um pagamento para receber um empréstimo. Nenhum Banco solicita depósito antecipado para liberar recursos. Nunca deposite qualquer quantia para ninguém, sob esta alegação. Para que se tenha a certeza de um negócio lícito e seguro, procure sempre uma Instituição Financeira” alerta o Diretor Geral do PROCON Fábio Roberto de Souza.

Embora os golpistas solicitem o depósito em contas de pessoa física, para a divulgação do falso empréstimo, alguns utilizam nomes de pessoa jurídica e CNPJs, o que pode ajudar na busca , identificação e responsabilização dos estelionatários, porém o caminho e tempo para a solução do problema podem ser longos.

Fonte http://www.adjorisc.com.br/

Read More