RO – Homem é preso ao tentar sacar R$ 24 mil de vítima de estelionato

RO – Homem é preso ao tentar sacar R$ 24 mil de vítima de estelionato


Um homem identificado como Ronaldo F., de 54 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (17), dentro da agência do Banco do Brasil de Ouro Preto do Oeste, após tentar sacar R$ 24 mil de um empréstimo fraudulento. O fato ocorreu por volta das 11h,na rua Ana Nery, bairro Jardim Tropical, no centro da cidade.

A polícia foi acionada e, ao chegar ao local, foi informada por uma funcionária que um homem estava tentando sacar uma quantia elevada em dinheiro de uma conta bancária originária da agência de Rolim de Moura. Explicou aos militares que, ao verificar junto ao sistema do Banco do Brasil, constava que o correntista teria registrado uma ocorrência de tentativa de fraude após terem tentado realizar um empréstimo de R$ 24 mil em seu nome.

O suspeito foi abordado e com ele foi encontrada uma identidade de origem duvidosa, contendo alguns dados que não conferiam com os do correntista. Também foi localizado em sua posse o contrato de um empréstimo feito na cidade de Porto Velho, uma folha de papel com algumas informações do dono da conta, um aparelho de celular, uma carteira de trabalho, duas fichas de extrato do INSS e uma conta telefônica aparentemente falsificada com endereço de Porto Velho, sendo que a vítima reside em Rolim de Moura.

Ao ser indagado, inicialmente o estelionatário tentou se passar pela vítima. Porém, passou a entrar em contradição ao dizer que ora residia em Porto Velho, ora em Ouro Preto do Oeste, não afirmando o local exato em que morava.

Ao perceber que não conseguiria continuar com a farsa, o suspeito resolveu dizer a verdade afirmando aos policiais que é da cidade de Porto Velho, local onde, segundo ele, teria sido abordado por uma pessoa conhecida por Val que o teria recrutado para realizar essa transação na agência bancária de Ouro Preto do Oeste.

Disse ainda que, caso conseguisse sacar o dinheiro, ficaria com a metade, e que não sabia mais nada sobre quem o recrutou e que essa seria a primeira vez que tentava aplicar este tipo de fraude. O suspeito foi preso e conduzido à Delegacia de Polícia Civil, onde foi entregue aos cuidados do comissário de plantão.

Tag’s: rondonia, homem, preso, saque, estelionato

Fonte: Gazeta Central
Fonte https://www.rondoniaovivo.com/interior/ouro-preto-do-oeste/noticia/homem-e-preso-ao-tentar-sacar-r-24-mil-de-vitima-de-estelionato/173766

Read More
SP – Polícia investiga empresa de crédito pessoal após golpe a internauta

Polícia investiga empresa de crédito pessoal após golpe a internauta


Página orienta cliente a depositar 20% do valor a ser emprestado.

Vítima de Piracicaba (SP) denunciou perda de R$ 1,4 mil após cadastro.

A Polícia Civil de Piracicaba (SP) investiga uma assessoria financeira por suposto crime de estelionato. Uma mulher, que preferiu não se identificar, registrou boletim de ocorrência, após perder R$ 1,4 mil ao dar entrada a um empréstimo oferecido pela empresa, pela internet, para pagamento de aluguel atrasado.
O caso é investigado pelo Unidade de Polícia Judiciária Grupada de Piracicaba. Em conversa com G1, nenhum outro lugar aceitava fazer o empréstimo para pagamento do aluguel atrasado.
A suposta financeira foi a única que aceitou negociar o empréstimo para ela. No entanto, a empresa pediu um depósito de 20% do valor para que não fosse necessário fiador. “Eles entram no psicológico da gente, fazem a gente acreditar que é uma empresa séria”, contou.
A vítima chegou a fazer dois depósitos de R$ 700 reais cada, em duas contas diferentes, até perceber que se tratava de um golpe. “Era o único dinheiro que eu tinha”, lamentou.
Segundo a vítima, a cada depósito que ela fazia, a suposta empresa dava um prazo de 30 minutos para entrar em contato, mas demorava o dobro ou triplo do tempo.
A empresa citada pela mulher chama-se Kafran Assessoria e em sua página na internet a suposta financeira disponibiliza telefone e e-mail. O G1 tentou entrar em contato com o estabelecimento por meio das informações fornecidas no site, na quinta (22) e nesta sexta-feira (23), mas não obteve retorno. Também na página a empresa oferece empréstimos a taxa de 0,88% ao mês, índice bem abaixo do que é praticado pelo mercado.

Fonte Do G1 Piracicaba e Região
http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2016/09/site-promete-emprestimo-para-aplicar-golpe-em-internautas-de-piracicaba.html

Read More
MS – Estelionatário que abria contas na Caixa com documentos falsos é preso

MS – Estelionatário que abria contas na Caixa com documentos falsos é preso


Ele estava em liberdade condicional

W.D. estava em liberdade condicional (Foto: Divulgação)
Na tarde de terça-feira (2), W.D., de 38 anos, foi preso pela Polícia Federal por tentar aplicar golpes de estelionato contra a Caixa Econômica Federal de Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros da Capital. Ele abria contas com documentos falsos para sacar valores dos limites de cheque especial, cartão de crédito e empréstimos.
De acordo com a polícia, o suspeito foi preso no momento em que tentava abrir uma conta corrente e obter créditos com documentos falsos, em nome de Gilberto de Oliveira Rodrigues. Com o homem, de 38 anos, ainda foram apreendidos um cartão magnético de outra conta bancária, aberta em outra agência da Caixa em nome de Erik Alexandre Lopes de Coeto, também com uso de documentos falsos.

Cartões e documentos foram apreendidos com o suspeito (Foto: Divulgação)
O crime contra a instituição financeira consistia em abrir contas bancárias e sacar os valores do cartão dos limites do cheque especial, cartão de crédito e empréstimos. O homem ainda tinha um cartão de loja de departamentos em nome de Gilberto de Oliveira.
Ainda segundo a Polícia Federal, W.D. já havia sido condenado pelo mesmo tipo de crime, também contra agência da Caixa, no interior de São Paulo, e estava em liberdade condicional. A polícia também acredita que o suspeito possa ter aplicado golpes em outros bancos e a estimativa é de que os prejuízos ultrapassem R$ 60 mil.
O suspeito foi indiciado por uso de documento falso, falsificação de documento público e tentativa de estelionato, podendo ser condenado a até 18 anos de reclusão.

Read More
RN – PF prende mais um por fraude contra a Caixa

A Polícia Federal prendeu na tarde desta segunda-feira, 20, mais uma pessoa que tentava obter um empréstimo consignado junto a Caixa Econômica Federal, em Natal, usando documentos falsos. Desta feita, um comerciante de 42 anos, que já tinha assinado contrato, iria receber R$ 73.000,00, quando foi detido no interior de um shopping na zona Sul da capital.

O homem havia comparecido na agência na semana passada e entregou toda a documentação exigida para a obtenção do empréstimo. No dia de hoje, ele retornou para receber o dinheiro e foi preso pelos policiais que já estavam a sua espera.

Levado para autuação na sede da PF, em depoimento ele disse que “achou em via pública” uma carteira contendo vários documentos e, dias depois, munido dos mesmos, procurou a Caixa para tentar fazer o empréstimo. Ele disse ainda que tinha como objetivo comprar uma casa. O suspeito, que vai responder pelo crime de uso de documento falso, encontra-se sob custódia na superintendência da Polícia Federal, à disposição da Justiça.

Esta foi a terceira ocorrência registrada nos últimos dias pela PF, em que os acusados utilizaram idêntica prática criminosa para tentar fraudar a Caixa Econômica Federal. Quatro pessoas já foram presas. Na sexta-feira, 17, a PF já tinha feito a prisão, no interior de uma agência da Caixa Econômica Federal em um shopping da zona sul da capital, de um vendedor de consórcio, 46 anos, carioca e uma costureira, 53 anos, potiguar, ambos residentes em Natal.

A prisão aconteceu no momento em que a mulher abria uma conta corrente e assinava um contrato de crédito consignado no valor de R$ 30.500,00, utilizando para isso documentos falsificados. A dupla continuava detida ontem.

Fonte http://tribunadonorte.com.br/

Read More
Serasa faz alerta contra golpistas

Não existe fórmula mágica para tirar o nome das listas de consumidores inadimplentes sem negociar a dívida. Anúncios que fazem este tipo de promessa, o que não são raros, são tentativas de golpe contra o consumidor, alerta a Serasa Experian. Segundo comunicado do órgão, é fácil encontrar sites que vendem manuais, kits e CDs com dicas sobre como tirar uma anotação de inadimplência sem pagar a dívida, muitas vezes com métodos ilegais. Há ainda empresas que se oferecem como intermediárias para a renegociação da dívida, cobrando do consumidor pelos serviços e outras taxas. De acordo com a Serasa Experian, a melhor opção para regularizar a pendência financeira é procurar diretamente o credor.

Fonte http://www.correiodeuberlandia.com.br – Selma Silva

Read More
Ceará – ESTELIONATO – Falsário aplica golpe milionário na Caixa

O golpista obteve um financiamento de R$ 1,3 milhão depois de abrir contas e empresas com documentos falsos

A Polícia Civil prendeu, ontem, em Fortaleza, um estelionatário pernambucano acusado de ter aplicado um golpe milionário, obtendo empréstimo na Caixa Econômica Federal (CEF) para financiamento de uma empresa de ´fachada´ no ramo de produção de farinha.

O delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), apreendeu todos os documentos falsificados, além de cheques e cartões que o acusado utilizava em seus golpes no Ceará FOTO: FERNANDO RIBEIRO

Com documentos falsos, ele abriu contas em três bancos e obteve um empréstimo de R$ 1,3 milhão; além de gastar mais R$ 50 mil em cheques especiais e cartões do Banco do Brasil (BB) e do Santander.

O golpista foi identificado como José Dias Monteiro Neto, 37, natural de Goiânia (PE), mas que usava documentos falsos do cearense Degenilson Gonçalves Ferreira, um porteiro, que teve seu nome ilegalmente envolvido nas falcatruas do falsário pernambucano.

A partir da falsificação de uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em nome de Degenilson Ferreira, o acusado abriu conta nos três bancos, em Fortaleza, e registrou três empresas como suas na Junta Comercial do Ceará, sendo a principal delas, denominada de ´Só Farinha Comércio Limitada´, com endereço na Rua Marcílio Dias, 600, no bairro Itambé, em Caucaia.

O acusado abriu ainda as falsas empresas ´E.C. Construções Limitada´, e ´D.I.N. Locação de Máquinas Limitada´, com o objetivo de obter linha de crédito junto aos bancos no Ceará.

O pernambucano José Dias Monteiro Neto, 37, foi preso na agência da Caixa Econômica, no Centro FOTO: REPRODUÇÃO

O golpe só foi descoberto quando o verdadeiro Degenilson Ferreira recebeu em sua casa vários cartões bancários.

Desconfiado do que estava acontecendo, já que é um cidadão de baixa renda (recebe salário como porteiro) e não havia aberto nenhuma conta bancária, ele procurou a Caixa Econômica, quando, então, descobriu que, em seu nome, o falsário havia obtido o empréstimo milionário e já havia ingressado com outro pedido de financiamento de mais R$ 1 milhão para a compra de máquinas industriais para a empresa ´Só Farinha´.

Flagrante

Ontem, o golpista voltou à agência da Caixa, na Praça do Ferreira, Centro, para agilizar o segundo empréstimo milionário, quando foi surpreendido e recebeu voz de prisão de uma equipe da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), sob o comando do inspetor Paulo Florentino.

O delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, titular da Especializada, apreendeu em poder do acusado e em sua residência dezenas de folhas de cheques da Caixa, BB e Santander, além de vários cartões, bem como documentos forjados que representariam, junto ao banco e à própria Receita Federal, a movimentação financeira das empresas.

Segundo Linhares, com o dinheiro obtido fraudulentamente, o pernambucano estava construindo várias casas. José Dias chegou a fazer a declaração de Imposto de Renda das empresas fictícias e vinha quitando junto à Caixa o empréstimo milionário.
FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA

Fonte http://diariodonordeste.globo.com/

Read More
Fechado o cerco contra ‘máfia das financeiras’ em MS

Empresas estariam contratando financiamento sem autorização do consumidor

Superintendente do Procon-MS, Alexandre Rezende diz que regras estão mais rigorosas

Como um antídoto para o que o Procon chama de câncer do Código de Defesa do Consumidor, o órgão resolveu fechar o cerco contra as financeiras e fixar regras mais rígidas para o atendimento desse setor – que representa mais de 50% das reclamações, segundo matéria publicada hoje (2) no jornal Correio do Estado. O superintendente Alexandre Rezende denuncia que existe uma “máfia de criminosos para atuar com crédito consignado”, e é na tentativa de coibir as ações dessas pessoas de má-fé que foi publicada, neste mês, resolução com procedimentos específicos para a área. “Estão adulterando, colhendo informações dos clientes e induzindo o consumidor ao erro durante o processo de empréstimo”, alerta.

Além disso, a preocupação é evitar que até o Procon seja usado como “facilitador” nos processos de empréstimo consignado sem o consentimento do cliente. “De maneira indireta, nós acabamos sendo vítimas também”, afirma. Isso acontece porque representantes de empresa Y, dizendo estar em nome de determinado cliente, vão até o Procon pedir a liberação do extrato detalhado e boleto de quitação antecipada da financeira X – que é a titular do financiamento atual do consumidor. O procedimento é normal para conseguir fazer o chamado refinanciamento ou portabilidade do empréstimo (a pessoa transfere o restante da dívida para outra empresa, que ofereça taxas melhores, e geralmente contrata também mais um valor para ser parcelado, prolongando as parcelas) de um estabelecimento para o outro, mas o Procon descobriu que em vários casos o cliente, na verdade, não tinha solicitado o serviço.

Ou seja, um procedimento do Procon para garantir o direito do cliente de transferir ou antecipar o seu empréstimo estava sendo utilizado pelo chamado “pastinha” (pessoa que leva e traz documentos, sempre com uma pasta nos braços) para lesar o consumidor. “O criminoso pedia para o cliente assinar uma procuração pra ele poder ir até o Procon fazer os trâmites, pedir o extrato ou outro tipo de consulta, quando, na verdade, já incluía o contrato do empréstimo no bolo de papéis”, explica. Mas a trama que envolve o crime é ainda mais elaborada em alguns casos, incluindo até falsificação de assinatura, documentos… “É caso de Polícia, mesmo”, afirma o superintendente. A reportagem é de Paula Vitorino.

Fonte http://www.correiodoestado.com.br/

Read More
SP – Polícia apreende carro na casa de golpista do empréstimo

Policiais civis do GOE-10 (Grupo de Operações Especiais) apreenderam na tarde desta sexta-feira (22) um carro e vários objetos na casa do administrador de empresas de 22 anos acusados de aplicar golpes de empréstimo em um supermercado de Araçatuba.

As buscas na casa do rapaz foram cumpridas mediante mandado judicial. No imóvel, os policiais apreenderam um Honda Civic ano 2010, um carnê de financiamento, uma máquina fotográfica profissional, um televisor LCD e um vídeo game.

No boletim de ocorrência, o próprio jovem alega que esses produtos foram comprados com o dinheiro que ele se apoderou após falsificar empréstimos em nome de colegas do supermercado.

CASO
O administrador, que foi preso há duas semanas acusado do golpe e foi solto depois de passar dois dias na cadeia, contou ontem à reportagem que foi demitido por justa causa do estabelecimento.

Ainda segundo o jovem, o carro apreendido não pertence a ele, e sim a um familiar. No entanto, não foi informado se o veículo poderá ser recuperado. O caso segue investigado pela polícia.

Fonte http://www.folhadaregiao.com.br/ – EDUARDO FONSECA

Read More
Idoso tenta empréstimo de R$ 19 mil com documentos falsos em BH

O homem foi detido na rua Tupinambás, e com ele apreendida a documentação adquirida na praça Sete
Um homem de 67 anos foi preso por crime de estelionato na noite desta terça-feira (19), no centro de Belo Horizonte. Mauro Geraldo Martins estava em uma financeira da rua Tupinambás, onde pretendia fazer um empréstimo de R$ 19 mil. Com ele foram apreendidos documentos de identidade e comprovantes falsos.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o suspeito apresentou aos funcionários um RG com sua foto e em nome da vítima de 69 anos, mais um contracheque do Ipsemg. O comprovante de residência era uma conta da operadora de telefonia Vivo. Neste caso, a falsificação foi dupla, já que a vítima não é cliente da empresa.

Foi durante a checagem dos dados que a farsa foi descoberta. A gerência da financeira conseguiu contato por telefone fixo com a vítima e lhe informou que um empréstimo estava prestes a ser liberado em seu nome. O homem chegou ao local junto com a PM, que deteve Mauro em flagrante. Aos militares, o suspeito, que é aposentado, disse ter adquirido a documentação na praça Sete, de um homem chamado Steven, que teria lhe oferecido a oportunidade de ganhar dinheiro fácil.

Ainda conforme a PM, vítima e autor não se conheciam. Mauro, que não tem passagens por outros crimes, foi levado para a Central de Flagrantes (Ceflan), no bairro Floresta.

Fonte http://www.otempo.com.br – GUSTAVO LAMEIRA

Read More
SP – Homem é preso suspeito de aplicar golpes em 30 pessoas em Araçatuba

Ele começou a ser investigado pela polícia depois de denúncias.

Homem se apresentava às vítimas como contador filiado ao INSS.

Um homem suspeito de aplicar o golpe da aposentadoria em mais de 30 pessoas foi preso neste domingo (17), em Araçatuba (SP). Ele começou a ser investigado pela polícia depois que duas mulheres fizeram uma denúncia contra ele.

O homem se apresentava às vítimas como contador filiado ao INSS, o Instituto Nacional de Seguro Social, e prometia facilitar o recebimento do benefício para as pessoas.
O suspeito foi levado à cadeia de Penápolis (SP), onde está preso e deve responder pelo crime de estelionato.

Fonte Do G1 Rio Preto e Araçatuba

Read More
SP – Administrador admite que aplicou golpe nos colegas

Golpista confesso. Essa é a história do administrador de empresas de 22 anos que foi preso há oito dias após ser flagrado com contratos de empréstimo que fez em nome de colaboradores do supermercado em que trabalhava, no bairro Juçara. O rapaz disse à Folha da Região que realmente praticou os golpes e ficou com o dinheiro dos empréstimos, mas ressalvou que não foram 200, como consta na denúncia. Os casos foram descobertos após uma auditoria realizada na empresa.

Na quinta-feira, o jovem disse à reportagem que está arrependido. Ele ficou na cadeia de Penápolis até a tarde de segunda-feira, quando sua família pagou fiança de dez salários-mínimos. Agora, vai responder em liberdade pelo crime de estelionato. Acusado de ter aplicado mais de 200 golpes desse tipo, ele confirmou, no entanto, a autoria de 13 pedidos falsos de empréstimo, gerando uma “receita” de cerca de R$ 13 mil, uma média de R$ 1 mil por cada.

Segundo o jovem, a ideia de dar o golpe nasceu depois que ele viu um de seus superiores fazendo esses empréstimos. Funcionário do supermercado desde 2008, ele foi promovido a assistente de Recursos Humanos em 2010. Alega que começou a aplicar os golpes em maio deste ano. Ele disse que pelo mais cinco pessoas faziam parte do “esquema” e que recebeu informações de colegas de que mais pessoas do supermercado teriam sido demitidas na última semana.

EMPRÉSTIMOS
Segundo ele, os empréstimos são feitos pelo próprio supermercado a funcionários que não tenham ainda 40% de seus salários comprometidos com vales ou outras despesas. Como funcionário do RH, ele tinha acesso aos dados dos funcionários. Usava isso para fazer os empréstimos, se apoderava do dinheiro e, por meio de uma senha, quitava o débito no sistema interno. Com isso, o empregado cujo nome aparecia no empréstimo nem ficava sabendo disso e o estabelecimento arcava com o prejuízo.

Fonte http://www.folhadaregiao.com.br/ – EDUARDO FONSECA

Read More
Fraude em empréstimos rendeu até R$ 300 mil a servidores, diz PF em MS

Funcionários públicos de Corumbá são investigados pela Polícia Federal.

Esquema foi revelado em operação desencadeada com o MP.

O ganho de servidores públicos municipais de Corumbá, a 444 km de Campo Grande, alvos de operação da Polícia Federal (PF) e da 5ª Promotoria de Justiça, desencadeada para combater fraude em empréstimos consignados, variou entre R$ 5 mil e R$ 300 mil.

Segundo o delegado da PF em Corumbá, Alexandre Nascimento, ainda não há a informação de quantos empréstimos foram feitos no esquema, no entanto, mais de 100 funcionários públicos municipais contraíram consignados nesta modalidade e também devem ser investigados.

O delegado explicou ao G1 que servidores faziam mais de um empréstimo, individualmente, e o comprometimento de renda com o consignado variava de R$ 200 a R$ 9 mil. Pelo menos dez funcionários públicos faziam parte do esquema. Um mandado de prisão, um de busca e apreensão e outro de condução coercitiva foram expedidos na operação.
Nascimento afirmou que não há indícios de que as fraudes ocorreram neste ano, apenas entre 2007 e 2012, durante administração de Ruiter Cunha (PT) na prefeitura corumbaense. Caso comprovada participação do petista nas irregularidades, ele pode responder por formação quadrilha, corrupção ativa e passiva, peculato, lavagem de dinheiro, inserção de dados falsos no sistema de informação, uso de documento público falso e falsidade ideológica.

Ao G1, Ruiter Cunha disse que vai tomar conhecimento do caso antes de se pronunciar.
Agora, ainda conforme o delegado, a investigação vai analisar materiais coletados durante a operação como pen drives, comprovantes de depósitos e de aquisição de imóveis. Além disso, a PF vai pedir à Justiça a quebra de sigilo bancário e telefônico dos envolvidos.

As investigações tiveram início há cerca de um ano por meio de denúncia e acesso a documentos. A estimativa é que o desvio tenha atingido R$ 5 milhões. Além dos funcionários públicos, a PF também apura o envolvimento de outros profissionais na fraude.

Esquema
De acordo com a PF, servidores do setor de recursos humanos da prefeitura de Corumbá inseriam informações falsas na folha de pagamento de outros funcionários, dizendo que estes recebiam verbas indenizatórias e, com isso, a margem consignável aumentava. Dessa forma, os funcionários públicos faziam empréstimos consignados, sacavam e repassavam o dinheiro aos organizadores do esquema, segundo a polícia.

A PF informou ainda que os consignados realizados eram todos pagos com verba pública não devida aos funcionários. A operação foi intitulada de Cornucópia, nome que é o símbolo da abundância na mitologia grega e faz alusão à riqueza criminalmente obtida pelos envolvidos e alto volume de recursos públicos disponibilizados.

Fonte Do G1 MS – Fabiano Arruda

Read More
PF investiga fraude em empréstimos consignados em prefeitura de MS

Agentes cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão.

Segundo a polícia, funcionários públicos estariam envolvidos.

A Polícia Federal (PF) realizou na tarde desta quarta-feira (13) operação para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra servidores públicos municipais de Corumbá, a 444 km de Campo Grande, suspeitos de fraude de empréstimos consignados. Ao G1, a assessoria de imprensa da prefeitura da cidade disse que ainda não tem informações sobre o caso.
De acordo com a PF, servidores do setor de recursos humanos do órgão inseriam informações falsas na folha de pagamento de outros funcionários, dizendo que estes recebiam verbas indenizatórias e, com isso, a margem consignável aumentava.

Dessa forma, os funcionários públicos faziam empréstimos consignados, sacavam e repassavam o dinheiro aos organizadores do esquema, segundo a polícia.
A PF informou ainda que os consignados realizados eram todos pagos com verba pública não devida aos funcionários. A investigação policial aponta que estão envolvidos na fraude mais de uma centena de servidores e a estimativa é que o montante circulado seja de R$ 5 milhões.
Segundo a polícia, peritos analisam documentos e informações que constam nos computadores da prefeitura. O objetivo é verificar a folha de pagamento e a inclusão de dados de informática sobre a administração municipal. Os mandados foram expedidos pela 5ª Promotoria de Justiça de Corumbáx.
A operação chama-se Cornucópia, que de acordo com a Polícia Federal é o símbolo da abundância na mitologia grega e deu nome à ação em alusão à riqueza criminalmente obtida pelos envolvidos e abundância de recursos públicos disponibilizados.

Fonte Do G1 MS

Read More
RS – Duas pessoas serão indiciadas por golpes em aposentados e servidores

Eles garantiam na justiça o parcelamento de dívida e sumiam com o dinheiro do cliente durante o processo

Esteio – O dono de uma suposta financeira, de 34 anos, que funcionava em um prédio comercial no Centro de Porto Alegre, e uma advogada de Gravataí serão indiciados pelo titular da Delegacia de Polícia de Esteio, delegado Leonel Baldasso, na conclusão do inquérito policial que apurou o golpe do empréstimo consignado (com descontos indevidos) para aposentados e servidores públicos. A investigação iniciou no final do mês de junho. Ambos, segundo o delegado, responderão pelos crimes de falsidade ideológica e falsificação de documento público e particular.

“O inquérito deverá ser concluído, e remetido à Polícia, até o final da semana que vem. O grupo agia em todo o Estado. Só em Esteio havia mais de 30 processos ajuizados.” Segundo ele, na semana passada uma senhora cega, cujos documentos com a assinatura da mesma foram apreendidos, foi ouvida na DP e teve o depoimento formalizado. “Todos os documentos, contracheques, comprovantes de residência e cadastros, com diferentes assinaturas, apreendidos pelos policiais durante o cumprimento de buscas, no mês de julho, na suposta financeira, foram catalogados e minuciosamente analisado

Como funcionava o golpe

1. Os alvos da quadrilha são aposentados e servidores públicos que fizeram empréstimos consignados (pagos em parcelas descontadas no contracheque). Normalmente, quando essas parcelas atingem 30% do salário ou benefício, o usuário não tem mais direito a novos empréstimos.

2. Para obterem o empréstimo, acabam vítimas dos advogados que garantem cancelar a dívida. Para isso, o advogado entra com uma medida liminar na Justiça questionando o contrato assinado com o banco. Se a liminar é aceita, o desconto no contracheque é interrompido e a margem de 30% é recuperada.

3. A pessoa pode, então, fazer novos empréstimos. É aí que o advogado recebe pelo serviço e desaparece; abandona o processo. Assim, com o processo abandonado, cai a medida liminar e o antigo empréstimo volta a ser cobrado. Mas o pensionista já comprometeu o desconto em folha com o segundo empréstimo. Então, o pagamento da primeira dívida acaba sendo cobrado na Justiça.

Fonte http://www.diariodecanoas.com.br/ – Fernanda Bassôa

Read More
Maranhão – Suspeito de aplicar golpes em aposentados de Açailândia é preso

Tomás Lopes dos Santos foi preso na porta de um banco.

Aposenta Maria Gorete foi uma das vítimas.

A polícia prendeu, nesta quarta-feira (13), na porta do banco em Açailândia, a 600 km de São Luís, um homem suspeito de aplicar golpes em aposentados.
A aposentada Maria Gorete foi uma das vítimas de Tomas Lopes da Silva. Ela garante que já pagou duas parcelas de um empréstimo que não fez. “O rapaz veio até a minha casa e me disse que era funcionário do INSS. Eu expliquei que não sabia mexer com isso (INSS), entreguei a minha identidade pra ele tirar xerox e logo depois ele devolveu a original. Agora pago por uma coisa que não usei”, explicou.
Segundo a polícia, os valores dos dois empréstimos feitos na conta da aposentada chegam a R$ 6,1 mil. Tomás Lopes da Silva, que trabalha numa agência de empréstimos consignados, já foi de denunciado por outra vítima pelo mesmo golpe.
Foi por causa de fotos tiradas pelo genro de dona Maria que a polícia chegou ao suspeito, que já foi ouvido e logo em seguida liberado porque, segundo o delegado, não houve flagrante. Ainda assim, Tomás Lopes será investigado por falsificação de assinatura.
Orientações:
O advogado previdenciário, Dlougas Barros, orienta aposentados a tomar uma medida simples para evitar os golpes: “A primeira atitude que um aposentado deve tomar é se dirigir até o INSS e pedir pra fazer um bloqueio para evitar que sejam feitos empréstimos no seu nome. Mas, uma vez feito o empréstimo de forma indevida, imediatamente o aposentado ou a família deve se dirigir ate a delegacia registrar o boletim de ocorrência e acionar a justiça, pedindo que seja feito o cancelamento do empréstimo e posteriormente a justiça condenará o responsável.”

Fonte Do G1 MA com informações da TV Mirante
Fonte http://g1.globo.com/

Read More
SP: idosos são presos por aplicar golpes em aposentados no interior

Um casal de idosos foi preso no interior de São Paulo, por aplicar golpes em aposentados; em um único mês levantaram 12 mil reais.

Read More