Verificar configuraes

Após o debate seguro “Ex-bancário quer saber como se tornar corretor de seguros” publicado no CQCS, o corretor Pessoa Física, Paulo Dias de Belo Horizonte-MG, resolveu compartilhar a sua experiência sobre o tema em destaque.

Paulo conta que iniciou sua carreira como gerente de banco, e, ao lidar diariamente com venda de seguros, se motivou para iniciar na profissão de corretor. “Fazíamos muitas operações de venda casada, então eu tinha a ilusão, a principio, de que a carreira de corretor de seguros seria muito fácil”.

Ele conta ter se equivocado com o pensamento. “Tive muita dificuldade no inicio. Foram dois anos penosos para conseguir uma carteira legal”. E destaca, que primeiro é necessário adquirir experiência como preposto ou funcionário de uma corretora grande, conhecer os produtos aos poucos, para depois iniciar na profissão.

Com quase dez anos como corretor de seguros, Paulo trabalha com praticamente todas as carteiras, exceto Saúde, “por ser muito específico”. Para ele é importante trabalhar com todos os segmentos, pois o corretor “está muito focado em Automóvel“, enfatiza ele.

Especialização e diferencial são as palavras chaves para o sucesso, como ressalta Paulo. “O mercado é muito promissor, desde que você fidelize sua carteira. Hoje em dia, praticamente todo mundo está comercializando seguros. Ainda temos a concorrência das cooperativas irregulares. Logo, se você for igual a todos, não sobrevive”, acrescenta.

Para finalizar, ele confessa que se pudesse, teria iniciado a carreira de corretor há muito tempo. “Estou muito feliz nesta profissão. Hoje eu consigo ser mas bem remunerado do que quando era gerente de banco”, conclui.

Fonte CQCS – Crislaine Cambuí

Comments are closed.