Verificar configuraes

Sob liquidação do Banco Central, o Banco Cruzeiro do Sul conseguiu convencer a Justiça a obrigar o Exército a retomar o repasse das prestações dos empréstimos consignados contraídos por seu pessoal. O Exército suspendera as transferências quando as cobranças passaram a ser feitas pela IMS, empresa ligada aos antigos diretores do Fundo Garantidor de Crédito.

Fonte http://epoca.globo.com/ – FELIPE PATURY

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.