Verificar configuraes

Com a guerra de preços existente no mercado de seguros, e a disputa entre um corretor e outro, algumas atitudes antiéticas são realizadas por alguns profissionais, como explica o corretor Ernes Virgilio Mendes, da Netto Mendes Corretora de Seguros (Piracicaba-SP).

“Quando um cliente chega ao meu escritório, não cobro pela consulta e procuro oferecer sempre o pacote de cobertura mais adequado para seu perfil e necessidades independente do preço”, conta. Porém, alguns corretores, passam a frente, atendem o mesmo cliente e para ganhar a carteira, abaixam o valor da comissão e oferecem o produto mais barato ao cliente.

“Isso é uma concorrência totalmente desleal e antiética. E o grande prejudicado disso tudo é o consumidor que vai comprar um produto mais barato, mas com qualidade inferior. Esse tipo de profissional está tratando o cliente dele como freguês e não como consumidor, que é a maneira correta de ser tratado”, ressalta Mendes.

A disputa por clientes é saudável? Até que ponto você compromete a sua ética para conquistar mais um cliente para sua carteira? O seu cliente é tratado como consumidor ou freguês? Deixe a sua opinião.

Fonte CQCS – Crislaine Cambuí

Comments are closed.