Saiba como realizar um empréstimo consignado Sicoob

Saiba como realizar um empréstimo consignado Sicoob


Sicoob, Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, oferece diversos benefícios aos associados da AVM de todo o Paraná. Dentre as diversas vantagens estão cartão de crédito e débito, conta investimento, financiamento de veículo, consórcios, seguros de vida, residência e automóvel, previdência privada e empréstimo consignado.
Para ter direito ao empréstimo consignado, com taxas de juros mais baixas que o comum, de 1,30% a 2,02%, em até 96 vezes, basta ter margem no PR-Consig, o sistema automatizado de consignações em folha de pagamento.
Os associados que desejam usufruir das outras conveniências oferecidas, precisam apenas abrir uma conta-corrente no Sicoob e depositar R$ 50 para o capital social. O valor ficará aplicado e redendo juros da Selic, podendo ser retirado no fim do ano. Além disso, todos os serviços do Sicoob podem ser acessados pelo site www.sicoob.com.br ou pelo aplicativo, diretamente no celular.
A gerente da instituição, Elisangela Maccarini, explica que o Sicoob tem o produto certo para as necessidades dos militares paranaenses. “A classe militar tem vantagens especiais no Sicoob porque sabemos das dificuldades burocráticas que os bancos impõem aos correntistas. Garantimos aos PMs que temos os serviços que eles precisam”, afirma a gerente.
A filial do Sicoob na AVM está localizada no primeiro andar da sede da Associação, em Curitiba, e funciona de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas. Para mais informações basta entrar em contato pelos números (41) 3095-0026 ou 3095-0047.

Fonte http://avmpmpr.com.br/site/saiba-como-realizar-um-emprestimo-consignado-sicoob/

Read More
PR – SICREDI VANGUARDA: Convênio para crédito consignado é assinado com a prefeitura de Santa Helena

PR – SICREDI VANGUARDA: Convênio para crédito consignado é assinado com a prefeitura de Santa Helena

Imagine a facilidade de poder contar com empréstimos aos servidores públicos municipais direto na folha de pagamento, com prazos de até 96 meses e as menores taxas de juros? Esta possibilidade de crédito já está disponível para os servidores municipais de Santa Helena desde o último dia 10, quando foi assinada a parceria entre a instituição financeira e o poder público.

De acordo com o assessor de Crédito Comercial e Câmbio da Sicredi Vanguarda, Rudinei Humberto Aléssio, os servidores públicos já podem utilizar do benefício. “A proposta de crédito poderá ser solicitada nas agências do Sicredi em Santa Helena e nos distritos de São Roque e Sub-Sede”, observa.

Para o prefeito de Santa Helena, Airton Copatti, essa parceria mostra que o Sicredi tem uma visão de desenvolvimento da comunidade e do associado, assim como a administração municipal. E o consignado é mais um diferencial para o sucesso da cooperativa, uma vez que o servidor tem suas preferências. Hoje, a Prefeitura de Santa Helena tem 906 servidores que contarão com os benefícios.

Para as gerentes do Sicredi, Lisangela Aparecida Kuhn e Rafaela Gazziero, essa parceria fortalece o comprometimento com a comunidade em que a instituição está inserida. “Estamos ansiosas para poder fornecer mais este benefício, pois acreditamos que contribuirá significativamente com a sociedade. Facilitando o acesso do crédito consignado aos funcionários públicos municipais com taxas atrativas”, enfatizam.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,4 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 20 estados*, com 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br.

Imprensa Sicredi Vanguarda PR/SP/RJ

Fonte http://cooperativismo.org.br/Noticias/37294/Informativos/

Read More
Monopólio do Corretor de Seguros provoca reflexão e encanta

Monopólio do Corretor de Seguros provoca reflexão e encanta

Uma atenta e participativa plateia coroou de êxito a primeira versão da palestra “O Monopólio do Corretor de Seguros”, que o diretor Executivo do CQCS, Gustavo Doria Filho, apresentou durante a 10ª edição do Ecos, promovida pelo Sincor-PR, na cidade de Cascavel.

Patrocinada pela Bradesco Seguros, a palestra, que é baseada no livro De Zero a Um – o que aprender sobre empreendedorismo com o Vale do Silício”, de Peter Thiel, cofundador do PayPal e investidor em diversas startups, como o Facebook e o Google, foi muito elogiada pelos Corretores de Seguros presentes, que deixaram o local do evento com ensinamentos que podem se colocados em prática no seu dia a dia profissional.

Foi o caso de Carlos Tiem, profissional de Cascavel, que destacou o fato de Gustavo Doria ser do mercado e conhecer bem os anseios e necessidades do corretor de seguros. “A apresentação foi muito boa. Trouxe ensinamentos relevantes sobre a valorização profissional. Essa motivação é muito importante para todos nós”, destacou.

A mesma sensação de que “valeu a pena” teve o corretor Jurandir Leite. Para ele, a apresentação “foi excepcional” e ajudará muito os profissionais que participaram do evento. Leite destacou, particularmente, o comportamento da plateia. “Todos os presentes ficaram muito atentos. Para nós, foi muito importante a forma como a palestra foi apresentada, com muitas informações sobre assuntos pertinentes neste momento, servindo para que a gente fique de olhos aberto. O envolvimento foi total”, frisou.

O presidente do Sincor-PR, José Antonio de Castro, também gostou do que viu na palestra. Segundo ele, foi compensador a forma como a plateia se comportou. “Houve uma total interação nos aspectos debatidos. O Gustavo Doria mexeu com a plateia e fez pensar sobre o que o corretor deve fazer para evoluir, mudar de atitude e crescer”, acentuou.

O palestrante também ficou satisfeito com o resultado obtido. Para Gustavo Doria, foi muito importante realizar essa palestra para um pblico questionador e participativo. “Creio que deixei uma semente dos pontos principais que podem ajudar na perpetuidade dos Corretores de Seguros, observou Doria.

Na palestra, Gustavo Doria se inspirou na teoria desenvolvida por Peter Thiel por identificar vários pontos em comum com a trajetória do corretor de seguros. “O Corretor é o monopolista da distribuição de seguros, o inventor a distribuição de seguros no Brasil. O Corretor é o responsável por haver toda essa enorme frota segurada no País, quem difundiu o seguro no Brasil foi o corretor de seguros”, frisou o diretor do CQCS.

Para ele, os outros canais que surgem agora, como o canal eletrônico, a venda direta, as lojas de departamento e até os bancos são “replicadores do modelo do corretor de seguros”.

Gustavo Doria acredita que será possível difundir a palestra em 2017. “Espero que muita gente se interesse e que haja muitos convites para muitas praças. Na verdade, o que a gente busca aqui é perpetuar o corretor de seguros como o grande distribuidor de seguros e protetor da sociedade brasileira”, ressaltou.

A Bradesco Seguros patrocina Gustavo Doria neste novo road show, que será levado a várias praças, começando pelo Paraná e, em seguida, o Rio Grande do Sul.

Fonte: CQCS – https://www.cqcs.com.br/noticia/corretores-elogiam-palestra-de-gustavo-doria-filho/?utm_source=news-26-09-16&utm_medium=email&utm_campaign=cqcs

Read More
PR – Banco do Brasil é condenado a pagar R$ 34,4 mil por descontar dinheiro de cliente

Banco do Brasil é condenado a pagar R$ 34,4 mil por descontar dinheiro de cliente

Agência Banco do Brasil

Justiça determinou o pagamento de indenização material de R$ 22.150,00, além de R$ 2.250,00 relativos a alugueis de carro e R$ 10 mil por danos morais

Na contestação, a instituição bancária sustentou ser legal a cobrança de tarifas acumuladas no período que a conta ficou inativa
O Banco do Brasil foi condenado a pagar R$ 34,4 mil por descontar ilegalmente tarifa de conta corrente inativa de um empresário de Cascavel, no Ceará. Em 2012, o cliente havia contratado um seguro para veículo e, para efetuar o pagamento das parcelas, ativou uma conta corrente no Banco do Brasil, que estava desativada há dois anos. No momento da ativação, ele foi informado de que não existia débito vinculado à conta.

Antes do vencimento da primeira parcela, o empresário fez o depósito do valor. Alguns dias depois, precisando dos serviços da seguradora, ele teve seu pedido negado por falta de pagamento. O valor que havia sido depositado na conta foi debitado pelo banco para pagar tarifas bancárias referentes aos períodos de inatividade da conta. O cliente requereu indenização moral e material.

Para o juiz auxiliar que decidiu a causa, Magno Rocha Thé Mota, da 1ª Vara da Comarca de Cascavel, “a não utilização da conta corrente não pode ensejar a cobrança de tarifa de manutenção, até em razão da não prestação efetiva de nenhum serviço pela instituição financeira que lastreasse a taxação, independentemente de pedido formal de cancelamento”.

Na contestação, a instituição bancária sustentou ser legal a cobrança de tarifas acumuladas no período que a conta ficou inativa. Em função disso, requereu a improcedência da ação. Ao julgar o caso, o magistrado determinou o pagamento de indenização material de R$ 22.150,00, referentes ao valor do veículo, além de R$ 2.250,00 relativos a alugueis de carro. Terá de pagar ainda R$ 10 mil a título de danos morais.

Fonte http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/negocios/online/banco-do-brasil-e-condenado-a-pagar-r-34-4-mil-por-descontar-dinheiro-de-cliente-1.1620330

Read More
Paraná – Banco Mercantil do Brasil encerra atividades em Ponta Grossa

Sem maiores explicações, instituição fecha tradicional unidade em Ponta Grossa. Atendimentos específicos serão realizados na agência até o dia 14 de fevereiro

Sindicato dos Bancários realizou uma mobilização na manhã de ontem

A Agência do Banco Mercantil do Brasil em Ponta Grossa, uma das mais tradicionais na cidade, que iniciou suas operações em 1966, está encerrando o atendimento ao público no município. Fechada nesta terça-feira, a instituição informa que encerrará as atividades por motivo estratégico, e que os clientes serão orientados sobre os procedimentos através de correspondências e avisos na agência. Além de Ponta Grossa, outras sete cidades ficarão sem agência. Um atendimento especializado aos clientes está sendo prestado até o dia 14 de fevereiro – quando fecha em definitivo – na própria agência, localizada na esquina entre as ruas XV de Novembro e Engenheiro Schamber.
Leia a matéria na integra no JM impresso.

Fonte http://www.jmnews.com.br/

Read More