Em 9 dias, fraude em posto bancário desviou mais de R$ 500 mil, diz polícia

Em 9 dias, fraude em posto bancário desviou mais de R$ 500 mil, diz polícia

Quantia equivale a 800 boletos que deveriam ter sido pagos este mês.

Nova proprietária teria usado cofres da empresa para esconder dinheiro.

Thays Estarque – Do G1 PE


Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) investiga fraude (Foto: Artur Ferraz/G1)
Em apenas nove dias, uma ação fraudulenta em uma correspondente bancária no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, desviou mais de R$ 500 mil dos moradores do distrito de Ponte dos Carvalhos. A quantia equivale a 800 boletos que deveriam ter sido pagos no início deste mês, de acordo com a Polícia Civil.
Em depoimento, na manhã desta terça-feira (27), a dona do posto de pagamentos alegou que também foi engada. Segundo o delegado de repressão ao estelionato, Rômulo Alves, ela repassou o ponto comercial devido problemas financeiros, mas não formalizou o contrato. A nova proprietária teria usado dois dos três cofres do estabelecimento para esconder o dinheiro entregue pelos clientes.

De acordo com o delegado, a dona do estabelecimento tinha a autorização para atuar como correspondente bancária do Banco do Brasil há dois anos. Em agosto deste ano, no entanto, ela resolveu anunciar a correspondente em um site de comercio virtual.
“Foi quando surgiu uma mulher, dizendo que era da Paraíba. Ela se interessou pelo negócio e queria conhecer a empresa. Inclusive, esteve no Recife três vezes. Na última, efetuou um pagamento de R$ 20 mil e apresentou uma minuta de um contrato. Nele, garantia que pagaria o restante, R$ 15 mil, em 30 dias”, afirmou o delegado.
Delegado Rômulo Alves (Foto: Thays Estarque/G1)
Dona foi ouvida pelo delegado Rômulo Alves na
manhã desta terça-feira (Foto: Thays Estarque/G1)
A partir desse acordo informal, a suspeita já começou a atuar como nova proprietária. Ela teria proibido que os funcionários mantivessem qualquer vínculo com a antiga dona.
“Essa nova proprietária disse aos funcionários que estaria implantando um novo sistema. Além de operar com o Banco do Brasil, trabalharia com o Santander”, relatou o delegado. Ele disse que a mulher ainda imprimia falsos comprovantes com a logomarca do Santander. “Ela deixou apenas uma máquina do sistema antigo para não levantar suspeitar e esses dois outros caixas guardavam o valor dos pagamentos para ela”, completou.
A fraude foi praticada entre os dias 8 e 17 de setembro. Rômulo Alves ainda aguarda alguns dados da delegacia do Cabo de Santo Agostinho, que recebeu as denúncias, informando quantas pessoas foram lesadas. Na última sexta-feira (23), uma fila de denunciantes se formou na porta da delegacia.

O crime só foi descoberto na manhã da segunda-feira (19) com a chegada dos funcionários. “A correspondente estava de portas fechadas e com uma placa de ‘greve’ para despistar. Aos poucos, foram surgindo pessoas alegando que seus boletos não haviam sido pagos”, comentou o delegado.
A suspeita ainda levou os computadores, os três caixas e as câmeras do circuito interno de vigilância. “Vamos analisar as câmeras de outras lojas para tentar identificar a mulher, já que os dados que foram passados para a dona são falsos”, observou Alves. População faz fila em delegacia para denunciar suposta fraude bancária
O esquema foi tão bem elaborado que, segundo o delegado, a nova proprietária chegou a pendurar cartazes, anunciando que havia incluído o sistema do Santander. Ela recebia ajuda de um homem, identificado como seu namorado. Ele era responsável por recolher a quantia dos cofres no fim do dia.

“Já descobrimos uma fraude similar em Natal [RN]. Tudo leva a crer que se trata do mesmo casal, mas ainda não podemos precisar”. A polícia trabalha com a hipótese de uma quadrilha especializada nesse tipo de golpe. [Veja vídeo acima]

Caso sejam localizados, os dois responderão pelos crimes de estelionato, falsificação de material e uso de documentação falsa. Como a antiga dona ainda estava em via de negociação, ela não chegou a firmar o contrato e nem a comunicar o banco da transação. “Ela defende que faria isso só quando recebesse os R$ 15 mil”, conclui Rômulo Alves.

Por meio de nota enviada pela assessoria de imprensa em Pernambuco, o Banco do Brasil informou que “apura o caso junto ao correspondente para tomar as providências cabíveis e que vai colaborar com as investigações da polícia”. O banco Santander enviou uma nota na qual afirma que “não mantém relação comercial com o correspondente bancário citado pela reportagem” e que “sua marca foi utilizada indevidamente e todas as medidas cabíveis serão tomadas”.

Fonte http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2016/09/em-9-dias-fraude-em-posto-bancario-desviou-mais-de-r-500-mil-diz-policia.html

Read More
PE – Feirão da Casa Própria da Caixa termina com queda no número de contratos

Feirão da Casa Própria da Caixa termina com queda no número de contratos

Número de contratos firmados foi menor que em 2015 e renda total do evento foi a metade do que foi arrecadado em 2014


Foto: Reprodução/Caixa

O Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica Federal, que se encerrou no último domingo (22) e aconteceu no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, não teve um resultado possitivo. O evento terminou com uma queda registrada no número de contratos firmados. O público, em torno de 22 mil pessoas, manteve a média das edições dos anos anteriores.

As construtoras e imobiliárias apostaram no financiamento do programa federal Minha Casa Minha Vida. No entando, o saldo foi menor que em 2015: cerca de 3.390 contratos. O volume de negócios, R$ 555 milhões, é a metade do contabilizado em 2014.

O Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica Federal disponibilizou mais de 20 mil imóveis, dos quais 15.300 eram novos. Quem não conseguiu concretizar o sonho da moradia pode procurar qualquer agência do banco e negociar. O superintendente regional da Caixa, Paulo Nery, afirma que há, sim, um ganho neste tipo de evento:

Rádio Jornal
Postado por Rebeca Montenegro

Fonte http://radiojornal.ne10.uol.com.br/noticia/2016/05/23/feirao-da-casa-propria-da-caixa-termina-com-queda-no-numero-de-contratos-46696

Read More
PE – Estelionatária presa em flagrante com documentos falsos

PE – Estelionatária presa em flagrante com documentos falsos

Prisão aconteceu na tarde da última terça-feira enquanto ela tentava retirar um empréstimo no Recife


Baiana de 40 anos portava duas identidades falsas no momento da abordagem. Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma mulher de 40 anos foi autuada em flagrante tentando retirar um empréstimo consignado usando documentos falsos, no Centro do Recife. A prisão aconteceu na tarde da última terça-feira e o caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Repressão ao Estelionato (DPRE/Depatri).

Jane Cleide Silva Melo, que nasceu na Bahia, em Salvador, tentava contratar um empréstimo no valor de R$ 8.808,41 em uma agência quando foi abordada, no bairro de Santo Antônio. Ela portava duas carteiras de identidade falsas e foi atuada em flagrante por estelionato.

Fonte http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2016/02/18/interna_vidaurbana,627757/estelionataria-presa-em-flagrante-com-documentos-falsos.shtml

Read More