Verificar configuraes

Para o presidente da Porto Seguro, Fabio Luchetti, a resposta é simples: “produto. Esta será sempre a melhor alternativa”, afirma. Segundo ele, dessa maneira é possível fidelizar o cliente diariamente, sem a necessidade de conquistar os mesmos segurados todos os anos. A afirmativa foi pontuada durante o almoço do Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP), promovido no início do mês, em São Paulo-SP, e gerou polêmicas entre os participantes.

“Através dos melhores produtos, ganhamos a confiança do cliente, permitimos uma sociedade mais protegida, e prestamos assim, o melhor atendimento, suprindo todas as necessidades do corretor de seguros”, acrescentou.

Porém, Luchetti explicou que a dificuldade em aceitar esse meio é que a grande maioria dos corretores enxerga isso como uma ameaça, por achar que a internet – como “vilã do contato presencial – é uma ferramenta para vender preço.

“Na verdade esse deveria ser visto como mais um meio, pelo qual é possível que clientes, corretores e seguradoras, possam se conhecer e entender melhor suas necessidades. Fazendo assim, por parte do corretor, uma oferta mais aprofundada dos diversos produtos que temos no mercado brasileiro”, ressaltou.

Ele frisou ainda que o corretor precisa ter mais domínio sobre o assunto. “Entender as necessidades que um cidadão comum tem: essa é a função primordial do corretor se seguros. Não é só estampar numa tela 20 preços e deixar o consumidor escolher”, observou Luchetti, param quem os parceiros precisam estar mais atentos com o futuro da profissão. “E o único jeito de fazer isso é estudando, se aprofundando e dialogando entre si”, finalizou.

Fonte CQCS – Crislaine

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.